Cinta Liga

Confira nessa subcategoria os modelos que disponibilizamos de cinta-liga, um acessório que se tornou indispensável para quem usa uma meia 7/8.

Elas nasceram para esse propósito mesmo: segurar as meias 7/8, em uma época que não conhecia ainda a meia-calça, que só surgiu nos anos 40. Assim, as mulheres poderiam andar, sentar, se movimentar sem se preocuparem se as meias escorregassem pelas pernas.

E a culpa de se tornarem ícones sensuais, são das dançarinas de Charleston, que ao dançar freneticamente, levantavam as saias e acabavam mostrando mais do que deviam, suas inovadoras e sexy cintas-ligas.

Dizem que a cinta-liga se tornou um grande fetiche entre os homens por justamente emoldurar o restante dos 7/8 da meia que acabou faltando encobrir: as coxas, o quadril, o bumbum e a vulva feminina, focos centrais do desejo masculino.

Como atualmente os modelos são bem diferenciados, feitos em variados tecidos, as consultoras de moda diferenciam o uso somente pelo volume do abdômen e quadril: as cintas mais largas seriam indicadas para mulheres mais gordinhas e as mais finas, para as mais magrinhas, assegurando assim um caimento e sustentação mais indicado para cada caso.

A cinta-liga também é muito prática na hora do sexo, porque você pode tirar apenas a calcinha do look e transar vestindo as meias e a cinta-liga, porque ela dá livre acesso para a penetração.

Uma dica quente que as professoras de artes sensuais costumam dar é vestir o quarteto calcinha, espartilho, cinta-liga e meia 7/8 para fazer o strip-tease. Quando tirar toda a roupa de cima e ficar vestida apenas com esse quarteto, peça delicadamente para o seu par tirar os prendedores de metal da liga na meia, para que você possa tirar a calcinha. E depois, peça para que ele os prendam novamente. Assim, ele saberá que o ápice do seu show está próximo.

Uma outra sugestão é usar uma calcinha com lacinhos laterais e desamarrá-los nesse momento também.