VIBRADORES

Com certeza, eles são uma das grandes sensações das lojas de sex shop e não é para menos: também são os responsáveis por incrementar a vida sexual de muita gente e cada vez mais casais estão aderindo ao uso. Estamos falando, claro, dos vibradores! Hoje, muitos modelos em diversos tamanhos, cores e texturas estão disponíveis a um clique de distância, mas nem sempre esses sextoys tiveram toda essa variedade, não!

Para entender melhor essa história, continue lendo e aproveite para conhecer os modelos (e propósitos!) disponíveis na Desejo Oculto.

A história dos vibradores
Se você pensa que os vibradores são invenção atual, está muito enganado (a). O brinquedinho erótico surgiu com um propósito bem diferente do que conhecemos hoje: curar o que os médicos do século 19 chamavam de “histeria”, que, curiosamente, só acometia pacientes do sexo feminino.

Os sintomas como irritabilidade, falta ou excesso de apetite, crises de choro e ansiedade, eram combatidos com massagens pélvicas, realizadas exclusivamente por médicos. Eles estimulavam a vulva das pacientes até que elas atingissem o que chamavam de “paroxismo histérico”, o famoso orgasmo.

O primeiro vibrador foi então desenvolvido, em 1869, para dar uma “mãozinha” aos médicos, já que muitos clínicos apresentavam queixas de LER, a Lesão por Esforço Repetitivo, por conta do alto número de atendimentos. Ou seja, não passava de um instrumento médico, não sendo associado ao prazer e ao sexo propriamente dito.

Com a invenção do vibrador, sendo o primeiro modelo a vapor, o aparelho se popularizou, uma vez que agora as mulheres poderiam buscar “a cura” sozinhas, em casa mesmo. E dá pra acreditar que ele foi comercializado como eletrodoméstico? Naquela época, o “eletro” não ficava escondidinho na mesa e cabeceira, não! Como ele era apenas um instrumento para a promoção da saúde, ele ficava à mostra pela casa sem o menor problema!

Com o passar dos anos, a fabricação foi se modernizando e logo novos modelos chegaram ao mercado. A inovação se restringia ao mecanismo de funcionamento, então, modelos à manivela, eletricidade e ar comprimido eram a tecnologia de ponta disponíveis no momento!

As coisas mudaram quando os vibradores começaram a aparecer nos filmes pornográficos. Como já não se tratava de saúde, mas sim de prazer, o olhar sobre os vibradores mudou, já não sendo mais tão bem aceitos assim às vistas de todos. Ainda bem que a revolução feminina dos anos 60 trouxe de volta o assunto, quebrando tabus e levantando o debate acerca do acessório e do prazer das mulheres!

Os benefícios que o uso de vibradores traz à saúde
Os médicos vitorianos podem até estar errados sobre a histeria feminina, mas é inegável que um bom “paroxismo histérico” tem muitos benefícios para a saúde! E o uso do vibrador é estimulado pelos médicos por diversas razões. Conheça algumas:

Alivia os sintomas da menopausa

A menopausa interfere muito na vida sexual das mulheres. A falta de produção de estrogênio faz com que a libido diminua e o fluxo sanguíneo da região da vulva reduza, causando uma queda na lubrificação vaginal e até mesmo a atrofia dos músculos da região. Isso faz com que muitas mulheres sintam dores no momento do sexo. Como o vibrador estimula a circulação sanguínea, seu uso é muito bem-vindo neste momento da vida.

Fortalece os músculos

Como qualquer músculo do corpo, os presentes na região pélvica também precisam ser estimulados para se manterem firmes e tonificados. O vibrador cumpre essa função com maestria, além de possibilitar que se descubram muitos outros pontos erógenos que você nem imaginava!

Dá firmeza aos tecidos

Você já deve ter ouvido falar em colágeno, certo? Essa proteína é importantíssima para quem quer manter os tecidos sempre firmes, seja do rosto, do pescoço ou… da vagina. Alguns vibradores com calor térmico e vibrações ritmadas ajudam a estimular a produção de colágeno, melhorando a força dos tecidos e fortalecendo o assoalho pélvico, consequentemente melhorando a sensibilidade e a percepção.

Dá um up na vida sexual

Seja para uso solo ou em dupla, o vibrador garante que o sexo saia da rotina! Muitos casais já inseriram o sextoy nas brincadeiras e garantem: você não irá se arrepender! É uma forma de conhecer e explorar o corpo do outro e saber o que dá prazer aos dois. E claro que o relacionamento também sai ganhando com muito mais confiança e cumplicidade.

Conheça alguns dos diferentes tipos de vibradores disponíveis

Agora, vamos ao que interessa: os tipos de vibradores disponíveis no mercado! E são muitos, viu? Dos mais simples aos mais completos, que respondem a estímulos sonoros, por exemplo, o mercado erótico tem desenvolvido brinquedinhos para agradar a todos os públicos, de quem quer apenas descobrir melhor o próprio corpo àqueles que querem compartilhar momentos de prazer.

Conheça os modelos de produtos disponíveis:

Personal

Um clássico é um clássico, não é? Os vibradores personal são os mais conhecidos e vendidos e são excelentes para momentos de prazer independente ou compartilhado. Podem ser usados para massagem corporal, pompoarismo e estímulos das zonas erógenas.

Alguns modelos possuem texturas, formatos dos mais discretos aos mais avantajados e controle de vibração por meio de um botão giratório na base e alguns contam com saliências para estímulo extra ao clitóris.

Ponto G

Com uma curvatura específica para alcançar e massagear o ponto G, muitos modelos também possuem massageador clitoriano, garantindo estímulos e prazer em dobro. O controle, claro, está em suas mãos! Mas, para quem deixar acontecer, alguns vibradores têm mecanismos que adaptam o ritmo de vibração a estímulos sonoros, como músicas ou outros sons.

Rotativo

Com os vibradores rotativos, também conhecidos como rabbits, o prazer não tem limites. Alguns simulam movimentos de vai e vem, têm função rotativa, estímulos exclusivos para o clitóris e, claro, frequência de vibração ajustável. Os movimentos de simulação do sexo vão garantir uma penetração muito mais prazerosa.

Vibradores para Casal

Em todos os modelos de vibradores a diversão pode ser em dupla, mas há uma categoria de produtos pensada justamente para quem quer tornar o sexo em casal muito mais interessante. Com formato em “C”, os vibradores para casal se encaixam perfeitamente na vagina, alcançando o clitóris e ponto G, além de também estimular o pênis durante a penetração.

Estimulador de Clitóris

Não precisa nem dizer quem é a estrela desta seção, não é mesmo? Os estimuladores de clitóris podem ser “vestidos” ou controlados remotamente e garantem orgasmos superintensos! Eles podem ser utilizados também para massagem de outras áreas erógenas e dar aquela incrementada no sexo oral.

Cápsulas & Bullet

Os vibradores bullet são superdiscretos e incríveis para a estimulação clitoriana, anal e vaginal. Mas eles também podem gostar do novo brinquedinho, que pode ser utilizado nas preliminares para massagens e estimular pontos erógenos também nos homens, como o pênis e escroto. Os modelos têm diversas intensidades de vibração que podem ser controladas por controle remoto, com ou sem fio.

Dupla Estimulação

Para quem quer algo a mais que apenas a estimulação do clitóris, que tal um vibrador que também dá aquela atenção ao ponto G? Os vibradores de dupla estimulação massageiam as duas áreas simultaneamente e ainda podem ser usados durante a penetração para orgasmos ainda mais intensos.

Agora que você já conhece os destaques em vibradores, não esqueça que, independentemente do modelo escolhido, uma regra vale para todos: a higienização do produto deve ser feita antes e depois do uso com sabão neutro ou produtos específicos para a limpeza. Esse cuidado vai garantir uma vida útil muito maior para o vibrador e, quanto mais ele durar, mais momentos de prazer intenso você tem!