Sabemos que na ejaculação masculina são liberados espermas na hora do orgasmo que servem para a fertilização, daí a explicação para jatos mais intensos para alcançarem o útero com mais facilidade. Mas e as mulheres, também conseguem ejacular?

É o que você vai descobrir a seguir.

Esse é um assunto bem intrigante, que divide opiniões das pessoas em geral, inclusive dos profissionais da saúde ligados à sexologia.

O que algumas mulheres liberam na hora do orgasmo é um líquido transparente ou esbranquiçado devido ao clímax. O caminho mais fácil de conseguir esse objetivo é estimulando o ponto G na hora da transa.

Vamos descobrir mais com algumas perguntas e respostas; depois vamos desmistificar alguns mitos e verdades sobre esse assunto.

 

Afinal é possível ou não a mulher ter ejaculação?

Ainda não há consenso em pesquisas científicas, algumas pesquisas apontam que sim, é possível. A ejaculação feminina ou squirt é formada nas glândulas parauretrais ou de skene, que são pequenas estruturas localizadas em torno da uretra feminina. Conforme os estímulos, é liberado um líquido esbranquiçado. Pela proximidade com as glândulas, estimular o ponto G pode ser um bom caminho para a mulher chegar à ejaculação.

 

Toda mulher pode conseguir a ejaculação?

Isso depende de cada organismo e da intensidade de prazer no ato da transa. O que muitas mulheres podem ter é excesso de lubrificação e pode ser confundido com ejaculação.

A ejaculação feminina vem da uretra, é um líquido sem cheiro.

 

Existe algum método para a mulher conseguir essa tal ejaculação?

Sim. Quanto mais a mulher conhecer o seu corpo, mais fácil será para atingir esse objetivo, pois os toques nos locais que mais geram excitação e prazer contribuem para um orgasmo cada vez mais prazeroso. O pompoarismo pode ser um bom caminho na melhora da sensibilidade e prazer, são exercícios que fortalecem os músculos vaginais.  As mulheres que praticam esses exercícios conseguem chegar mais facilmente ao orgasmo e com maior intensidade, facilitando uma possível ejaculação feminina.

 

O xixi na hora do sexo pode ser confundido com a ejaculação feminina?

Por ser muito próximo ao clitóris e a entrada da vagina, a ejaculação pode ser confundida com o xixi, mas vale lembrar que o aspecto do líquido expelido é diferente quando se trata de ejaculação feminina — geralmente é esbranquiçado e sem cheiro.

 

A ejaculação feminina pode ser tão intensa quanto a masculina?

No aspecto físico sim, na composição não. O esperma ou sêmen é cremoso, espumoso, esbranquiçado e opalino. É composto por uma mistura de secreções testiculares, vesículas seminais, próstata e glândulas bulbouretrais. Já na ejaculação feminina são encontrados componentes iguais ao sêmen, como Fosfatase Ácida Prostática (PAP) e altos níveis de glicose, são encontradas também ureia e creatinina. É um líquido menos pastoso e comparado com a urina.

 

Mais preliminares, mais fácil ejacular?

Pode ser, desde que os estímulos sejam nos pontos certos. Muitas mulheres podem ter uma sensibilidade maior que as outras e juntando o desejo e intimidade do casal fica mais fácil alcançar tal objetivo. Cada mulher tem seu jeito e sabe onde deve ser acariciada para conseguir maior prazer e muitas conseguem liberar mais facilmente esse líquido quando sentem orgasmo mais intenso.

 

Como funciona a prática de squirting?

Em alguns filmes e vídeos pornográficos é possível observar uma quantidade muito grande de líquido saindo da vagina das atrizes na hora do orgasmo. Essa é a prática do squirting, na qual jatos de secreção são lançados — mas nem sempre são naturais, podem ser realmente mistura de urina e líquido produzidos pela excitação ou podem conter efeitos especiais.

 

Pode acontecer uma ejaculação feminina sem ser percebida?

As glândulas de skene estão presentes no corpo de todas as mulheres, porém a ejaculação feminina não acontece em todas elas. A liberação do líquido pode ou não acontecer devido à posição sexual, pode acontecer de na hora do clímax a ejaculação ficar despercebida, principalmente se for no ato da penetração. Após o ato sexual, aos poucos essa secreção vai sendo eliminada.

Mitos e verdades

Orgasmo e ejaculação são a mesma coisa – MITO

Orgasmo está ligado ao cérebro e ejaculação à uretra, um é motivado pelo lado psicológico e outro pelo físico, é extremamente possível gozar sem que a ejaculação se manifeste.

A ejaculação feminina pode transmitir DSTs – VERDADE

As chances são baixas. Porém, nunca devemos nos valer disso. Em todas as relações sexuais deve ser feito uso de preservativos para se evitar qualquer infortúnio ligado ao sexo.

A mulher que não consegue ejacular tem algum problema de saúde – MITO

A mulher não tem obrigação de ejacular em todas as transas ou em nenhuma delas e nem devem ficar encanadas com isso. Cada pessoa tem um ritmo e organismo diferente, e não é porque o homem consegue ejacular em todas ou na maioria das transas que a mulher também precisa expelir a secreção.


Lubrificação vaginal e ejaculação feminina são coisas diferentes – VERDADE

A lubrificação vaginal pode ser confundida com a ejaculação, mas a verdade é que os aspectos são diferentes. Algumas mulheres conseguem ficar mais lubrificadas com os estímulos e produzem um líquido transparente que também é expelido para facilitar na hora da penetração e indica que ela está no clima da transa. Já na ejaculação feminina a secreção produzida é diferente e só acontece durante o clímax sexual, tem aspecto esbranquiçado muito parecido com o xixi e com consistência aquosa.

Estimular o ponto G é a única forma para conseguir ejacular – MITO

Certamente essa é uma das formas mais populares, devido à proximidade do ponto G com as glândulas de skene, que produzem a ejaculação feminina. Mas é possível ejacular com outros estímulos na parte externa da vagina como clitóris e uretra.

Mais importante: o prazer

Se você, mulher, não consegue a tão desejada ejaculação no ápice das suas transas, fique tranquila, isso não é uma obrigação, o mais importante é o casal  ter prazer. Tentar a tão sonhada ejaculação é legal, mas se não acontecer e você está tendo prazer, isso é o que importa.  Só não perca a motivação e não deixe de se realizar na cama por neuras desnecessárias, se jogue em todas as sensações e emoções que o sexo pode lhe oferecer. Muito prazer!