Sabemos que posições sexuais são algo bastante pessoal. Cada casal e cada momento pedem uma posição ou um conjunto delas, e cada vez que se experimenta uma nova posição sexual também se descobrem novas formas de sentir, de receber e dar prazer.

Mas existem algumas posições que favorecem o prazer feminino. Seja pela possibilidade de se ter movimentos precisos, pela facilidade de se estimular as zonas erógenas, o clitóris e o ponto G (o ponto G nada mais é que a parte interna do clitóris, trata-se de uma área que proporciona muito prazer localizada na parte interna na vagina), deixando a mulher mais confortável e levando-a mais facilmente ao orgasmo.

As possibilidades são muitas, dá para brincar bastante e explorar diversas maneiras de chegar lá.

Vamos entender primeiro como funciona o prazer no corpo feminino

Mas, antes de entrarmos em cada posição e falar do porquê elas favorecem o orgasmo feminino, é preciso entender um pouco mais sobre como funciona o prazer no corpo da mulher.

Elas possuem um órgão cuja única e exclusiva função é proporcionar prazer. Isso mesmo, o clitóris não possui outra função a não ser dar à mulher muito prazer. E engana-se quem pensa que se trata apenas daquela partezinha externa; aquela é apenas a “glande”, a parte mais sensível; mas ele é bem maior e suas terminações nervosas são mais intensas do que pode imaginar, portanto, as posições devem favorecer a estimulação do local, seja com o dedo, ou com a pelve, ou com a perna, facilitando, assim, o orgasmo na mulher.

Outro ponto muito importante no orgasmo feminino é a excitação. Por isso, antes de escolher a posição, capriche nas preliminares, elas são fundamentais até para que as posições fiquem confortáveis e gostosas de serem feitas.

Geralmente as posições que as mulheres preferem são aquelas em que elas ficam confortáveis ao mesmo tempo em que têm um controle maior sobre a penetração.

Vamos ao que interessa? Descubra agora as melhores posições sexuais para o orgasmo feminino

Posição de lótus: nessa posição, a mulher senta no colo do parceiro de frente para ele. Nesta posição, além da mulher ter o controle sobre a penetração, há muito contato físico, o parceiro fica livre para estimular outras áreas erógenas, como os mamilos, por exemplo.

De ladinho: que mulher não gosta dessa posição? Ela deita de lado e o parceiro a abraça e a penetra por trás, além da possibilidade de estimulação de clitóris; as pernas fechadas da mulher dão a sensação de a vagina estar mais apertada, resultando em mais prazer para ela e também para ele.

Cowgirl: é exatamente isso que está pensando. A mulher “cavalga” em cima do homem, com as pernas dobradas; dessa forma ela tem total controle da penetração, podendo ditar sua velocidade e intensidade. Além disso, a posição favorece a estimulação da parte anterior da vagina e ainda permite a fricção do clitóris no púbis do companheiro, provocando ainda mais prazer. Enquanto isso, o homem pode tocar seu corpo e ainda provocar de vários jeitos. Essa é uma das posições preferidas dos especialistas no quesito orgasmo feminino.

Há ainda uma outra versão dessa posição, que também facilita bastante o prazer feminino: a cavalgada de costas. Nessa, a mulher vira de costas para o parceiro. Esta simples mudança abre muitas outras possibilidades. A visão dele muda e a dela também, dá para apoiar as mãos na cama e provocá-lo e sentir muito prazer rebolando em cima dele ou estimular delicadamente o clitóris enquanto controla a penetração.

Frango assado: nessa posição, a mulher fica deitada e entrelaça o corpo do parceiro com as pernas enquanto ele a penetra. É uma posição bastante confortável, pois deixa a vagina bem aberta além de possibilitar a estimulação do clitóris com o próprio corpo do parceiro. Capriche nos beijos, já que os rostos estarão bem perto. O homem também pode beijar e acariciar os seios livremente.

Por trás e em pé: essa posição é muito conhecida como “os oportunistas”, talvez porque seja fácil de fazer, não importa onde esteja. Nela a mulher fica em pé ou apoiada em algum lugar enquanto o homem a penetra por trás. Além de estimular bastante o ponto G, o clitóris também fica com o caminho livre para ser facilmente acariciado.

Cachorrinho dorminhoco: ela é muito parecida com a cachorrinho tradicional, onde a mulher fica apoiada nos joelhos e nas mãos; só que, dessa vez, ela deita de costas e levanta levemente o bumbum para ajudar na penetração; depois já penetrada, desce lentamente o quadril e fecha das pernas. A posição favorece a estimulação do ponto G pelo pênis e deixa a mulher relaxada.

Gato manhoso: é uma variação da posição papai e mamãe. Nela a mulher fica deitada de barriga para cima, mas o homem fica com o quadril na altura do quadril da mulher, ergue o corpo para cima e ambos fazem o movimento para cima e para baixo ao invés do vai e vem, isso garante uma estimulação extra no clitóris.

Carruagem: nessa posição o homem fica deitado de lado e a mulher se encaixa bem na altura do pênis, fazendo com que a mão do companheiro possa passear livremente pelo seu corpo; além disso, novas áreas da vagina são exploradas, se comparado a posições tradicionais. Dá vontade de experimentar, não é?

Papai e mamãe: acredite! Essa é uma posição bastante confortável para a mulher, em que o pênis alcança a parte anterior da vagina, a mais sensível. Além de permitir um grande contato físico, olho no olho e muito beijo e carícias.

Oito do orgasmo: essa é uma daquelas posições curingas, em que a gente sai do tradicional sem precisar tentar algo muito diferente. Nela, a mulher fica deitada na cama enquanto o homem a penetra em pé, fazendo com que sua pelve massageie o clitóris da mulher em movimento circular, e não de trás para frente; enquanto isso, estimula o clitóris também com movimentos circulares, provocando um infinito de prazer.

Experimentem, vejam quais as posições preferidas de vocês! Muito prazer!